O TEMPO ( PERCEPÇÃO)!

Sentada na praça nesta tarde fria  de primavera, provocando um certo arrepio, sinto a magia da vida! Quanta beleza! O vento sopra com suavidade, as folhas das árvores dançam como num grande baile, com harmonia e ritmo! Os sons de carros, vozes, caminhar das pessoas, se misturam nesse cenário, transmitindo, os movimentos desta tarde! Estou cansada e feliz! Percebo como uma noite mal dormida, te tira do eixo! Percebo também, como o tempo nos mostra força e flexibilidade. Ninguém o derruba ! Nada consegue impedir que ele transcorra! Sem limite! Nem mesmo a morte! Esse encontro, do tempo com a morte me faz pensar, como a beleza é efêmera e eterna!

COMEÇAR DE NOVO ((RENASCIMENTO EMOCIONAL)!

Parece ter sido ontem! Andava  distraída pelas ruas arborizadas de Pinheiros! Os aromas das flores invadindo todos os meus sentidos! De repente, eu te encontrei! Você chegou meio perdido! Eu estava me sentindo assim também! Nossos olhares se cruzaram! Percebi um verde intenso! Uma expressão quase chorosa, triste! Foi tão forte, tão forte!  Seu olhar tem algemas! Rolou na minha cabeça um filme antigo, perdido no passado,” Medo de Sofrer”! Quis fugir, não teve jeito. Você me conquistou! Resolvi enfrentar. Conversei com meu coração! Implorei que ele não me deixasse ir embora novamente. Fiz sérias ameaças de abandono, afinal, eu poderia trancá-lo para sempre! Hoje, passado seis anos, com trinta e quatro anos de idade, afirmo feliz que valeu a pena. Não foi fácil no começo! A entrega foi acontecendo lentamente! Não houve pressa! Deixei o coração ir dando o ritmo! Senti que foi acontecendo na medida exata em que percebi como a confiança e  as sensações do primeiro encontro, não perderam o colorido. “SOU FELIZ”!

FIM DE ANO (MUDANÇAS INTERNAS)!

Que ano difícil!!!! Me dei conta não ter realizado nem a metade de tudo que havia sonhado! Abdiquei de  minha vida pessoal, tentando resolver problemas mal resolvidos dos outros, como se fossem meus! Pura loucura! Sinto que perdi meu tempo! Não quero mais  isso pra mim. Basta! Sei que tenho uma tendência emocional de desenvolver fortes apegos! Isso não tem me feito bem! Perco muita energia e nem consigo solucionar situações que, muitas vezes, saem do meu controle. Não dependem de mim! Tenho suportado pessoas brincando com meus sentimentos, me invadindo! Como se eu também fosse a responsável por suas dores! De repente, me transformam em algoz! Se eu não responder ás suas expectativas, recebo o nobre título de “louca”! Andei analisando muito e, descobri em terapia, ser esse ,um padrão mental que desenvolvi e me ancorei! Passei a funcionar desta forma! Refleti sobre como tudo isso tem confundido a minha cabeça, transformando minha vida numa montanha russa! Descobri também, que essa forma de pensar, é patológica e me destrói. Estou num processo de profundas mudanças, buscando resgatar minha real identidade!