CORAÇÃO MEXIDO (DIVAGAÇÃO)!

Tantos acontecimentos tristes nos últimos tempos! Como a vida é efêmera! Enquanto estamos bem tudo parece eterno! Somos poderosos e fortes! A ideia da morte só transparece nos momentos de grandes perdas ou de grandes perigos! Logo, tudo se acalma! Esquecemos! É como se a ameaça não existisse mais! Pronto, voltamos ao nosso narcisismo onipotente! Nesses últimos tempos o inevitável têm mostrado sua força e presença! Tantas pessoas próximas se foram! Tantas estão a caminho, bem próximas do fim! Tantas caminhando! Olho ao redor percebo sorrisos desintegrados do  emocional, sem a consciência do “EU”! Sem a busca do significado da vida! Refleti sobre o sentido que ela tem! O que realmente importa! Muitas vezes passa desapercebido. A alma, na maioria das vezes, continua prisioneira de um corpo vazio! Sem contato com o peito! Sem contato com o coração! Percebi também, que a maioria das pessoas funcionam de duas formas, as que sofrem emocionalmente de uma maneira  absurda e as  que interagem no automático, só com fatos e acontecimentos externos ! Como robôs! Assim a  vida vai passando! Importante pensar que nossas escolhas e busca de amadurecimento emocional determinam, em grande parte, a profundidade e qualidade de um bom viver! Saboreamos da vida, o gosto que damos à ela ! E quanto a morte? Bem, talvez com uma alma bem nutrida, a morte seja menos assustadora e faça mais sentido!

ISABEL E DOIS AMORES ( AMBIVALENCIA)

Num certo dia, em meu consultório, escutei a queixa de uma mulher intrigante. De uma beleza quase angelical! Seus olhos amendoados sorriam, enquanto seus lábios tentavam contar sua história! Falava de uma forma lúdica e criativa! Ria das situações que dizia ter vivido como se fosse a história de uma outra pessoa. Seu corpo expressava muita rigidez. Suas palavras, atrás de um sorriso, traziam dores, de relações mal resolvidas. Estava nitidamente confusa e muito segura dessa confusão. Dessa ambivalência em que se meteu – seus dois amores. Sorrindo e alterada, me perguntava como lidar com tantas sensações e culpas. Falava sem parar, nem pausava a respiração. Quando finalmente conseguiu se aliviar dessa ansiedade,  pude perceber a tristeza oculta, atrás daquele olhar. Isabel, quando se sentiu  acolhida, simplesmente se “desmanchou”! Chorou toda a  água que estava afogando sua alma! Se entregou e me entregou o coração! Assim como uma criança frágil, insegura, buscou colo. Naquele momento, começou o processo de se conhecer melhor: rever escolhas e buscar preencher o vazio que escondia em seu olhar!

PRA COMEÇO DE CONVERSA (CAPACIDADE DE EXPRESSÃO)!

 

 

Resolvi desatar amarras internas! Vou soltar toda a mágoa que está contida em meu peito! Buscar me expressar mais e jogar pra fora tudo que contamina a minha alma! Cansei de ser infeliz! Confesso que não está sendo fácil. De repente, tive que me deparar com sentimentos bloqueados pela dor! ! Memórias aflitas, inquietas, minando toda possibilidade de ser feliz! Ah, a vida!!! Como somos manipulados pelas sensações! Muitas vezes percorremos caminhos que o bom senso impediria, mas a imaturidade emocional, tá lá, firme e forte!!! Na maioria das situações não conseguimos conciliar emoção com a razão! Quantas vezes me comportei assim! Construí mentiras pra não mudar em nada! Agora resolvi dar um basta! Chega de me enganar! Vou abrir boca e coração. Sinto que esse é o melhor remédio para meus males. Estive tão infeliz esse tempo todo, chegando a achar que “Sofrer”, era normal! Numa noite dessas, tive um sonho que despertou em mim esse desejo tão forte, de me sentir feliz e integrada! Nesse sonho, eu estava  imensamente feliz! Como se todas as angústias tivessem sumido do meu peito. Acordei com a sensação que talvez seria possível libertar-me. Quero me sentir plena!  Quero estar daquela forma! Agora, aqui estou eu, corajosa e curiosa, na busca de uma nova vida! Sei que precisarei muitas vezes, gritar, chorar, blasfemar…Vou reavaliar o que construí e o que perdi. Quero me reinventar!

Rumos necessários (CONFUSÃO EMOCIONAL)!

Caminhos! Como são difíceis algumas decisões! Os apelos antigos, já não tão fortes, se misturam aos atuais! Os valores se confrontam, perturbando a ordem mental! De repente tudo parece tão claro e resolvido! Basta uma lembrança qualquer e o conflito se instala novamente! Como fazer pra me livrar de uma longa relação que deixou de fazer sentido? Onde vão ser colocados os bons momentos vividos? E a culpa, como ficará? Será que a saudade vai doer? Bem, concluo que é importante tentar! Correr o risco! Nossa! Isso me dá tanta angústia! Não houve nada de grave! Não houve motivo aparente! Acabou! Simplesmente! Hoje sinto tanta falta daquela energia! Daquele contato quente onde o seu simples olhar, me transportava ao paraíso! Muitas vezes fico na dúvida se esse medo está me protegendo ou impedindo de buscar a felicidade! Como é difícil!! Será que o amor só adormeceu? Rumos são necessários!

SAINDO DE MIM (LIBERTAÇÃO)!

Sentada numa estação de trem, olhava fixamente para os trilhos. Não pensava em mais nada, a não ser me livrar daquele pensamento obsessivo! Meu Deus, como era louca aquela sensação! Meu coração explodindo por aquele amor acabado! Era tão intenso que comecei a sussurrar baixinho, como se fosse uma prece!Parecia uma forma insana, de tentar libertar as entranhas de dores agudas, repetidas!… Fiquei assim por um longo tempo, nem sei bem, o quanto! De-repente, o trem que estava parado na estação, naquele trilho frio, rígido, finalmente  deu sinal de vida! Apitou com um som rouco e forte. Estremeci! Aquele apito despertou em mim, uma fagulha de realidade! De algum jeito, àquela sensação devastadora que eu sentia, foi se transformando! Meus olhos fixos nos trilhos, se desviaram para o trem…Os movimentos se intensificaram! Olhava o trem! Voltava a olhar para os trilhos! Isso se repetindo, como numa dança louca!  O trem começou a andar, lentamente, e num crescer, com movimentos seguros, foi tomando seu caminho. Fiquei por alguns segundos nessa ambivalência, até que fixei apenas o trem, que foi sumindo, sumindo…De-repente, num insight, senti também que poderia buscar dentro de mim, movimentos que me levassem à um outro lugar emocional! À uma outra estação! ASSIM VOCÊ FOI SAINDO DE MIM!!!

O INGÊNUO E SEUS PROBLEMAS (IMATURIDADE EMOCIONAL)!

A ingenuidade da criança tem um doce sabor! Com o passar do tempo vão se abrindo espaços para o desenvolvimento da curiosidade humana! Busca eterna de sentir e entender melhor a vida! Cada etapa é natural e deliciosa! Essa evolução faz parte da saúde mental! As novas descobertas permitem experiências com satisfações e frustrações, tão importantes para o amadurecimento! Cada família deixa seu saldo emocional naquele indivíduo que vai se somar às outras experiências vividas! Muitas vezes ficam lacunas intensas, decorrentes de  ausência de um bom contato afetivo na infância!  Muita repressão, ou ainda, excessiva falta de limites! Isso tudo pode impedir um saudável desenvolvimento psíquico, podendo trazer insegurança e baixa auto – estima! Tiago faz parte do grupo de pessoas que não conseguiu crescer emocionalmente! Parece uma criança no corpo de um homem! Tem muita dificuldade em reconhecer e integrar emocionalmente ao racional, situações de vida, como um adulto saudável o faria. o faria. Aparentemente é um homem bonito, alto, trinta e cinco anos de idade, mas, com atitudes excessivamente imaturas e inseguras! Esse padrão de comportamento tem lhe trazido muito sofrimentos e regressões consideráveis no campo social. Quando tenta interagir com pessoas, normalmente, se sente rejeitado. Não se sente aceito ou incluído no meio adulto. As pessoas reagem de uma forma vazia e desvalorizam a maior parte de suas intervenções verbais ou comportamentais! Não consegue também se colocar profissionalmente, embora, tenha completado os estudos na área de humanas! Essa situação fortalece ainda mais a sua insegurança e fragilidade emocional! Por não suportar mais viver nesse sofrimento, resolveu buscar auxílio terapêutico. Estão sendo vistos esses traços tão presentes, que representam profundos bloqueios! Já está  aceitando e acolhendo sua criança interna! Essa criança precisa crescer na medida do possível e experimentar novas formas de encarar e lidar com a realidade. Libertar o homem aprisionado que ficou dentro do seu caráter! Um saudável desenvolvimento psíquico se faz necessário. Cuidar de sua insegurança e baixa auto – estima! Tiago faz parte do grupo de pessoas que não conseguiu crescer emocionalmente. Parece uma criança no corpo de um homem! Tem muita dificuldade em reconhecer situações de vida, como um adulto o faria. Aparentemente é um homem bonito, alto,  trinta e cinco anos de idade, mas com atitudes muito imaturas e inseguras. Esse padrão de comportamento tem lhe trazido muito sofrimentos e regressões consideráveis no campo social. Quando tenta interagir com pessoas normalmente se sente rejeitado. Não se sente aceito ou incluído no meio adulto. Pessoas reagem de uma forma vazia e desvalorizam a maior parte de suas intervenções, verbais ou comportamentais! Não consegue também se colocar de forma assertiva profissionalmente, embora, tenha completado os estudos na área de humanas com boas notas! Essa situação fortalece ainda mais a sua insegurança e fragilidade emocional. Por não suportar mais viver nesse sofrimento, resolveu buscar auxílio terapêutico. Estão sendo vistos esses traços tão presentes, que representam profundos bloqueios! Já está  aceitando e acolhendo sua criança interna! Essa criança precisa crescer na medida do possível e experimentar novas formas de encarar e lidar com a realidade. Libertar o homem aprisionado que ficou dentro do seu caráter!