O GRITO DE HELENA! (CATARSE).

Algumas vezes a gente pode se sentir como um estranho neste mundo. Nada parece ter sentido. O  sistema energético fica comprometido. É como se existisse um abismo entre a nossa realidade interna e a externa. Pelo instinto de vida, natural nos seres vivos, buscamos preencher esse buraco das mais variadas formas. Dependendo, essa forma pode ser desastrosa e, até, intensificar o estado de cisão. Normalmente, a repressão é a causadora desse estado emocional. Na educação tradicional aprendemos, na maioria das vezes, a reprimir emoções naturais que fazem parte do desenvolvimento saudável do ser humano. Vivemos em função das aparências! A sociedade, em grande parcela, é hipócrita. Os valores essenciais ficaram distorcidos. Confiança e respeito genuíno quase não existem.  Como viver num mundo assim? O que fazer para tentar restabelecer valores essenciais para um mundo melhor e mais equilibrado? Desenvolver pessoas mais seguras e felizes? O trabalho preventivo no ampliar da consciência é fundamental nesse propósito. Isso deve começar no núcleo familiar, ou, ainda, nas mulheres gestantes. E em todos aqueles que se dispõem a preparar  seres humanos para o mundo. Estimular a buscar dentro de  sentimentos que gerem atitudes saudáveis. Sentimentos de respeito, aceitação e acolhimento. Qualquer mudança transformadora deve ser a partir do “SI” (DE DENTRO PARA FORA)! Vou contar aqui o caso de HELENA: Moça de caráter rígido, inteligente e super esforçada. Filha única. Foi criada em uma família de classe média alta. Teve quase tudo que o dinheiro pode comprar. Não teve o que mais precisava!  Sua mãe, sempre entregue a vaidades fúteis. Pouco conheceu a filha. Pai, um renomado advogado, narcísico. Diferente de sua mãe. Ele a mimava e ao mesmo tempo a sufocava! Desde que Helena era criança, ele a induziu a ser advogada. Nunca se preocupou em saber se era isso que ela sonhava para a sua vida. Queria deixar seu legado à ela. Decisão tomada. Não se discutia. Afinal, ele tinha batalhado tanto pra subir na vida! Controlada e conduzida pelo pai, “DR.ALFREDO”. Esse foi o caminho de Helena… Frequentou as melhores escolas. Cursou a melhor universidade. Destacou-se como excelente aluna. O pai, sempre muito orgulhoso da “sua menina”! O tempo passou rápido.  Como era de se esperar, ela se formou com louvor. Foi trabalhar com o pai. Pegou logo o ritmo da empresa. Depois de uns anos ele foi forçado a se aposentar. Saúde precária. Desenvolveu uma doença degenerativa. Helena ficou com o império e, rapidamente, se estabeleceu como a importante substituta do DR. ALFREDO.  Cresceu muito! Conseguiu fama e sucesso profissional. Ganhou um bom dinheiro. Trabalhava como um robô. Nunca parou para questionar a sua vida. Para compensar os dias intermináveis que passava no escritório lotado de trabalho, a jovem Helena frequentava muitas festas, nos fins de semana. Nem sempre com as melhores companhias. Só não queria ficar sozinha. Precisava relaxar nas bebidas. Já tinha virado um hábito. Certa vez, numa dessas festas, já em sua quarta batida de gim com morango,  Helena começou a dançar as músicas caribenhas que ali tocavam. Meio embriagada, deixava o corpo se expressar sem censura. Girava, girava! Sozinha. Olhos fechados. Naquele momento parecia que só ela existia! Seus pés quase que tropeçavam um no outro. As pessoas que ali estavam abriram espaço para que ela pudesse continuar sua dança frenética. Nunca tinha se soltado assim. A impressão que dava é que queria exorcizar os demônios presos em seu peito. Assim ficou por infindáveis dez minutos. Quando perdeu quase todas as forças das pernas, se jogou no chão. A cabeça ainda girava muito. Num repente, se sentiu mais leve e começou a rir muito. “Assim como uma louca”! Passada essa experiência, foi levada para casa pelo seu motorista particular.  Na semana seguinte, logo na segunda feira, resolveu que queria se auto conhecer e sentir novas sensações. Tinha gostado da cena vivida. Nem foi trabalhar, naquele dia. Na noite anterior, tinha sonhado que era psicóloga. Desejo contido, que nunca expressou a ninguém. Buscou uma  terapia de auto-conhecimento. Encontrou um ótimo terapeuta. Já está em terapia há quatro meses e vem se sentindo com alegria de viver. Numa das últimas sessões, num trabalho de profunda respiração, conduzido pelo terapeuta, entrou num movimento de profunda libertação. Num repente, começou a emitir um som gutural que foi aumentando, até virar um grito primal, assim como dos animais. Esse som, rouco, primitivo, vinha das entranhas! Ali, ela soltou todos os sentimentos e desejos reprimidos. Essa catarse trouxe uma necessidade enorme de mudar rumos. De finalmente se ouvir! Não queria continuar seguindo o caminho profissional do pai. Não precisava mais responder às expectativas de ninguém para ser admirada e amada. Iria ouvir a voz do coração. Decisão tomada. Hoje, já tem a coragem de ser FELIZ!

639 comentários em “O GRITO DE HELENA! (CATARSE).”

  1. Hi there! This article could not be written much better! Looking through this post reminds me of my previous roommate! He constantly kept preaching about this. I’ll send this article to him. Pretty sure he will have a very good read. Many thanks for sharing!

  2. A person essentially help to make seriously articles I would state. This is the very first time I frequented your website page and thus far? I surprised with the research you made to make this particular publish extraordinary. Excellent job!

  3. I’d like to thank you for the efforts you’ve put in writing this website. I am hoping to check out the same high-grade blog posts by you later on as well. In fact, your creative writing abilities has motivated me to get my very own site now 😉

  4. An outstanding share! I’ve just forwarded this onto a coworker who has been conducting a little homework on this. And he in fact bought me breakfast due to the fact that I discovered it for him… lol. So let me reword this…. Thank YOU for the meal!! But yeah, thanks for spending the time to talk about this subject here on your website.

  5. Hi there! This post couldn’t be written any better! Reading through this post reminds me of my previous roommate! He constantly kept talking about this. I am going to forward this information to him. Fairly certain he’ll have a great read. Many thanks for sharing!

  6. Oh my goodness! Incredible article dude! Thank you, However I am having issues with your RSS. I don’t know why I am unable to subscribe to it. Is there anyone else having identical RSS problems? Anybody who knows the answer will you kindly respond? Thanx!!

  7. Oh my goodness! Impressive article dude! Thank you, However I am experiencing problems with your RSS. I don’t understand the reason why I can’t join it. Is there anyone else having similar RSS problems? Anyone who knows the solution can you kindly respond? Thanx!!

  8. A fascinating discussion is worth comment. I believe that you should write more on this subject, it may not be a taboo subject but typically people don’t speak about such subjects. To the next! Best wishes!!

  9. You’re so awesome! I don’t suppose I’ve read through anything like that before. So wonderful to discover another person with genuine thoughts on this issue. Really.. thank you for starting this up. This site is something that’s needed on the internet, someone with a bit of originality!

  10. Hello there, There’s no doubt that your website could be having browser compatibility problems. When I look at your blog in Safari, it looks fine but when opening in IE, it’s got some overlapping issues. I merely wanted to provide you with a quick heads up! Other than that, fantastic blog!

  11. An outstanding share! I have just forwarded this onto a friend who has been conducting a little homework on this. And he in fact bought me dinner due to the fact that I found it for him… lol. So allow me to reword this…. Thanks for the meal!! But yeah, thanks for spending time to talk about this topic here on your internet site.

  12. Good post. I learn something new and challenging on sites I stumbleupon everyday. It’s always useful to read through content from other writers and practice something from other websites.

  13. I’m amazed, I must say. Seldom do I come across a blog that’s both educative and interesting, and without a doubt, you’ve hit the nail on the head. The problem is an issue that not enough men and women are speaking intelligently about. Now i’m very happy I found this in my search for something regarding this.

  14. hello there and thank you for your info – I’ve definitely picked up anything
    new from right here. I did however expertise a few technical issues using this web site, as I experienced
    to reload the web site many times previous to I could get
    it to load correctly. I had been wondering if your hosting is OK?
    Not that I’m complaining, but slow loading instances times will very frequently affect
    your placement in google and can damage your high-quality score if advertising and marketing
    with Adwords. Well I am adding this RSS to my email
    and can look out for a lot more of your respective fascinating
    content. Ensure that you update this again soon.

  15. Generally I don’t read article on blogs, but I wish to say that this write-up very pressured me to
    check out and do so! Your writing style has been amazed me.
    Thanks, very great post.

  16. I blog frequently and I truly appreciate your content. Your article has really
    peaked my interest. I am going to book mark your site and keep checking for new details about
    once a week. I opted in for your Feed as well.

  17. I’m impressed, I must say. Rarely do I come across a blog
    that’s both educative and entertaining, and without a doubt, you have hit the nail on the head.
    The issue is an issue that not enough people are speaking intelligently
    about. I’m very happy I came across this during my hunt for something concerning this.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.