IMERSÃO NA FANTASIA! (METAMORFOSE).

Sentada na areia. Olhar fixo. Elas chegam barulhentas. Partem silenciosas. Chegam. Partem. Chegam. E partem… Incessantemente! Não pausam. Nem me ouvem. Não querem parir meus desejos. Ignoram meus pedidos. Meus anseios. Nem percebem o tamanho de minha angústia. Mar egoísta. Ondas maldosas. Sádicas! Imploro para que a energia desse azul se funda à minha energia. Ignoram. Malditas ondas. Soberanas. Desprezam minha dor. Coração aperta no peito. Cinza predomina em mim! Nelas, só o azul. Quase turquesa. Cor preferida do meu amor. Lúcio é turquesa! Sua energia com as pessoas tem esse tom. Comigo? Só quando faz amor. Noutros momentos, cinza escuro. Seu cinza é contaminante. Minha alma fica cinza também. Adoece. Só vitaliza quando entra no azul de Lúcio. Sexo azul  turquesa! Enlouquecedor. Pleno. Breve instante de onda azul. Turquesa, tom dos olhos que tiram meu fôlego. Momento simbiótico!  Coração dispara. Basta seu olhar, que esqueço de mim! Meus sentidos se envolvem num turquesa inebriante. Dançam nas ondas do mar azul! Quase se afogam. Surfam. Enlouquecem. Imploram carinhos. Malditos carinhos. Falsos! Eles não me querem de verdade. Hoje acordei cinza. Estou cinza. Fui contaminada pelo escuro cinza de Lúcio, assim como ondas do mar em dia de chuva. Seu olhar não me quer mais! Estou carente  do azul turquesa que remexe minhas entranhas e me faz sentir viva. Amanheceu um dia ruim! Cinza pincela cruelmente minha alma angustiada. Tento aliviar sensações difusas olhando para o mar. Resolvo correr em direção a ele. Imerjo nas ondas azuis. Perigosas. Envolventes. Quero ser desejada. Possuída por elas. Ser azul. Azul turquesa. Afogar no profundo azul. QUEIMAR  NUM SOL TURQUEZA!